img
No terreno
Sociedade Protetora dos Animais

Programas CED – Capturar, Esterilizar, Devolver

Nome do projeto:

Programas CED - Capturar, Esterilizar, Devolver

Tipo de voluntariado:

No terreno

Duração mínima:

4 semanas, 1/2 vezes por semana - período de formação e actividade

Sobre o projeto:

A Sociedade Protectora dos Animais foi fundada a 28 de Novembro de 1875, sendo a primeira Associação de Proteção Animal em Portugal. Ao longo dos anos, distingue-se na defesa dos Direitos, Saúde e Bem-estar dos Animais. É uma Instituição Privada de Utilidade Pública, sem fins lucrativos, que não recebe quaisquer apoios do Estado, e que subsiste das quotizações de Sócios e de donativos de particulares. O Seu Apoio é fundamental para a ajuda a Animais errantes, apoios solidários, campanhas de sensibilização, entre outras ações que levamos a cabo na proteção e promoção do bem-estar Animal. O método Capturar – Esterilizar – Devolver, adiante designado de CED, é reconhecido como o único método ético e eficaz no controlo de colónias de gatos.

Necessidades do projeto:

O método CED inicia-se na captura dos animais, mediante técnicas não invasivas e utilizado equipamentos que não infligem qualquer dano ao animal, sendo estes posteriormente encaminhados para as clínicas veterinárias onde são esterilizados e marcados com um pequeno corte na ponta da orelha esquerda. O corte na orelha (sinal internacional de animal esterilizado), permite identificar, na colónia e de forma simples os animais já esterilizados, como evita uma nova intervenção cirúrgica desnecessária no caso de uma segunda captura do mesmo animal. Após o período de pós operatório, os animais são devolvidos ao seu local de origem, onde são alimentados e protegidos pelo seu cuidador, previamente identificado. Sempre que possível, os animais dóceis e as crias possíveis de ser socializadas são encaminhados para adopção. Vantagens de recolocar os animais esterilizados nos locais de origem: a) Não reprodução e o controlo populacional; b) Reduzir ou eliminar as lutas territoriais entre animais; c) Reduzir ou eliminar os maus odores provocados pela marcação territorial; d) Controlo da população de roedores: e) A presença de um cuidador permite monitorizar os animais existentes e a identificação precoce de qualquer novo animal que se junte à colónia, a esterilizar; f) A manutenção de uma colónia controlada permite evitar a criação de uma nova colónia, não controlada, por via do “efeito de vácuo”. O voluntário poderá apoiar a nossa actuação nas seguintes áreas: - Capturas Apoio em capturas, utilizando o método CED. - Transporte de animais Transporte de animais do local da captura para clínca veterinária, de clínica veterinária para local onde será realizado pós operatório e de volta ao local de origem, para libertação na colónia. - Acompanhamento das situações/colónias Acompanhamento, in loco, do estado geral da colónia, em contacto directo com os cuidadores, para identificação de novos animais, estado de saúde dos animais, cuidado dos pontos de alimentação e abrigos, etc. - Acolhimento de animais em pré e pós-operatório Acolhimento temporário, por um curto período de tempo, para a realização de pós operatório dos animais.

Língua do projeto:

portugues

Local:

portugal

Cidade:

Lisboa


A Sociedade Protectora dos Animais foi fundada a 28 de Novembro de 1875, sendo a primeira Associação de Proteção Animal em Portugal. Ao longo dos anos, distingue-se na defesa dos Direitos, Saúde e Bem-estar dos Animais. A Sociedade Protectora dos Animais é uma Instituição Privada de Utilidade Pública, sem fins lucrativos, que não recebe quaisquer apoios do Estado, e que subsiste das quotizações de Sócios e de donativos de particulares. O Seu Apoio é fundamental para a ajuda a Animais errantes, apoios solidários, campanhas de sensibilização, entre outras ações que levamos a cabo na proteção e promoção do bem-estar Animal.

Candidata-te
* os seguintes campos são de preenchimento obrigatórios